Cássia Eller herdou a canção Malandragem rejeitada por outra cantora

Um dos grandes hits da MPB e do Pop Rock Nacional, a canção mais famosa de Cássia Eller, Malandragem, na verdade foi escrita para Angela Ro Ro. 

“Quem sabe ainda sou uma garotinha, esperando o ônibus da escola, sozinha… Cansada, com minhas meias três-quartos, rezando baixo pelos cantos, por ser uma menina má…”

Com certeza os versos de Malandragem faz você se lembrar Cássia Eller. Porem a canção foi feita por Cazuza e Frejat com o intuito de que fosse gravada por Angela Ro Ro. Cazuza que estava convivendo bastante com Angela Ro Ro naquele época, resolveu fazer uma letra sobre Ro Ro que demonstrasse um lado mais criança da artista, que no momento passava por diversos escandalos.

Para a surpresa dos compositores, Angela Ro Ro rejeitou Malandragem ao entender que a letra não fazia sentido pra ela. Ela entendia que por ser uma mulher beirando os 40 anos de idade não podia cantar: “Quem sabe ainda sou uma garotinha, esperando o ônibus da escola, sozinha…”

Alguns anos depois Cazuza veio a falecer e a canção foi “engavetada” por Frejat. Até que no final de 1990, o produtor Ezequiel Neves, procurou Frejat para saber se ele tinha alguma canção que pudesse ser gravada no novo álbum de Cássia Eller.

Frejat não teve dúvidas e enviou “Malandragem” para Cássia. 

Cássia Eller fez de Malandragem seu primeiro grande sucesso que perdura até hoje como o maior sucesso da cantora. Cássia conseguiu fazer com que Malandragem estourasse 3 vezes nas rádios em momentos diferentes da sua carreira: No lançamento da canção no álbum Cássia Eller (1994), na versão ao vivo do álbum Cássia Eller Ao Vivo (1996) e no Acústico MTV (2001).

Angela Ro Ro se arrependeu depois de não ter gravado a canção e após a morte de Cássia Eller passou a incluir ‘Malandragem’ em seus repertórios.

Veja um pouco da história da música, contada por Ro Ro e Frejat:

 

Compartilhe com seus amigos!